Quem sou eu

Minha foto
Escrever é materializar a imaginação.

Postagem em destaque

Caminhando...

A busca pela imortalidade é solitária e triste. Atryu

Stagran

Instagram

Seguidores

TRADUTOR

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Vem primavera




















Os dias se concluem, e com eles às esperanças da menina sonhadora... 

O frio finalmente assume seu lugar, arromba as portas e senta-se no trono de maneira arrogante, como se tudo fosse somente dele. 
São poucos que adoram a estação do frio, do gelo, a maioria que experimenta e sofre com ele, não deseja sua chegada. No entanto temos que aceitar a natureza que Deus criou, não é assim que falamos quando não temos respostas para certar conjunturas?

O inverno está sendo tão rigoroso! Lágrimas quentes rolam pelo meu rosto e meu coração chora baixinho... Todas as manhãs o frio me desperta, penso que no próximo dia será diferente , porém quando abro os olhos , sinto sua presença junto de mim novamente.

Abro a gaveta ao lado de minha cabeceira e toco em um vidro frio de um acabado perfume, o carrego até perto de meu rosto e sinto o perfume que inebria meus sentidos, fico ali a apreciar o nada e aos poucos as imagens vão se materializando em minhas recordações...
Lembranças de momentos de intenso amor, carinho, conversas intermináveis... Eu esperando à hora chegar para escutar a doce melodia de uma voz que cantava ao pé de meu ouvido proferindo palavras doces que me faziam acreditar no amor e que esse amor seria meu para sempre...

 Um “sempre” que acabou!

 Nunca compreendi esse, “Para Sempre”, pois eu pensava que fosse sinônimo de eterno, inacabável, infindável, perene, permanente. Uma vez que me convencia disso a cada palavra dita, porém eu, somente eu, não sabia que naquele “sempre” havia um fim, um fenecimento que não finaliza jamais para a menina que escutou, acreditou e amou. Um fim que dura e que hoje ainda maltrata e faz agonizar uma alma romântica, a qual se esconde atrás de uma mulher padecida, que usa uma mascara, que luta e segue em frente, porém permanece estagnada no meio do caminho.
   
Hoje o dia está tão frio! Queria poder correr ao meu amor e me abrigar em seus abraços, aqueles que um dia me foram prometidos, os quais pensei que me pertenciam, porque foram pronunciadas por um anjo fiel.

O inverno deixa tudo tão feio! Os dias se tornaram cinzentos e sem a vivacidade do sol, anseio tanto que a primavera chegue!  Quero me aconchegar e dormir aquecida em suas tonalidades coloridas. Deslembrar a estação que corta a pele, que congela os dedos e fere os mal agasalhados.
Minha alma grita e exige pelo dia que nunca chega, pela felicidade que se desvia, pelo carinho que consola, pelo calor que alivia.

Vai embora geada maldita que destrói plantações! Vai embora vento forte que aniquila os telhados dos pobres desabrigados.
Consinta as flores abrolharem! Admita os passarinhos cantarem!
Permita meu coração cicatrizar, deixe minha alma aliciar e com facilidade esquecer as sombras que insistem e me fazem padecer.

Atryu.