Quem sou eu

Minha foto
Escrever é materializar a imaginação.

Postagem em destaque

Caminhando...

A busca pela imortalidade é solitária e triste. Atryu

Stagran

Instagram

Seguidores

TRADUTOR

sábado, 26 de maio de 2012

Aquela Madrugada

















Os meus olhos te despiam vagarosamente, sem pressa eles percorriam e desenhavam teu corpo.
Você ali ao meu lado de olhos fechados, parecia um anjo dormindo, estava tão lindo! 
Então eu sem você perceber, apreciara suas curvas perfeitas e ouvia e via seu coração se movimentando dentro de ti, algo eterno que marcou minha memória...
Eram quatro horas da madrugada quando por curiosidade olhei para o relógio. 
Você dormia de frente para mim, foi a imagem mais rara e perfeita que vi.

Olhos fechados, cabelo desarrumado, pele quente e rosada!

Fiquei muito tempo contemplando o seu descanso, mas aos poucos fui adormecendo e acordando em seus braços.

Sentia tua boca colando na minha, teu corpo aquecendo o meu, tua mão me puxando para cima de você...
Tua boca me mordia parecendo estar com fome, me devorava como uma fera desesperada por comida... Eu me entreguei e aos poucos aos delírios cheguei. Já não era mais sonho, sentia a força de seus braços me apertando e você quase gritando.
Com minha boca fui beijando sua pele e percorri seu corpo que naquele momento eu tinha certeza, era meu, somente meu.
Minhas mãos deslizavam e não se cansavam de passear sobre você,  eu sentia o fogo o qual me queimava viva e fazia meu sangue ferver. Deixei meus lábios provarem e saborearem gostos açucarados e exóticos, os quais hipnotizavam meus sentidos e davam novas experiência ao meu paladar. Degustava cada pedacinho seu, engolia o doce e o salgado que seu corpo expelia, ao som de seus sussurros e gemidos indescritíveis.

O tempo decorria e nós nos amávamos sem pressa...

Em um momento, quando as gotículas de suor caiam de seu rosto e tocavam o meu, eu abri os olhos e te observei...

Você continuava sobre mim, sua pele perfumada e molhada colava na minha,  seu cabelo encharcado de nosso amor, exalava o fragrância, o odor que sai dos apaixonados quando estão viajando por lugares fora da dimensão natural, percorrendo outros mundos, os quais só conhecem os alucinados e abrasados pelo amor.
Naquele momento nós dançávamos na melodia criada pela paixão de dois indivíduos, duas almas arrebatadas!

Foi a música mais fascinante que escutei e junto de ti dancei...Nunca esquecerei , eternamente lembrarei...

Sofhia.

domingo, 13 de maio de 2012

Essa música















Escutando essa música sinto o teu cheiro e teu gosto, mas também sinto a ponta dessa adaga que continua cravada no meu coração e fica cavocando minha carne fazendo o sangue gotejar devagarzinho atormentando minha alma triste.
Quando acredito que tudo está desaparecendo de minha memória,  corro depressa para dentro de uma caverna fria e escura, acredito que meu coração está congelando, então deito minha cabeça em uma pedra e fecho meus olhos com esperança, porém nesse instante o veneno maldito acende a chama perturbadora dentro de minhas lembranças, e a angústia me faz gritar...
A dor é tão grande que mesmo a maior dose de morfina não seria capaz de me aliviar. 
Estou aqui novamente pensando em alguém que nem sabe que eu existo! 
Clamando por socorro continuo, mas ninguém escuta, ninguém vem ao meu encontro. Minha vontade de ter você comigo é o que alimenta essa doentia esperança, e isso não me deixa viver em paz. 
Sinto um nó na garganta, mas continuo escutando essa música... Ela me destrói por dentro, mas essa é a única maneira que eu ainda posso ter você perto de mim!
As lágrimas alimentam minha fome e sede de sentir o teu gosto. Fecho meus olhos e mergulho em você, sou feliz na angústia, sou feliz na dor que é  única companheira na solidão de minha realidade! Exclamo e choro por você, sei que você não virá, mas pelo menos nessa música eu posso te abraçar, e se é na tristeza que eu te encontro, então minha angústia será minha alegria.

Atryu.