Quem sou eu

Minha foto
Escrever é materializar a imaginação.

Postagem em destaque

Caminhando...

A busca pela imortalidade é solitária e triste. Atryu

Stagran

Instagram

Seguidores

TRADUTOR

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Queria poder sorrir, queria poder viver de verdade...
















Me calo diante dos acontecimentos que vejo diante de mim.
Do que presencio sem querer.
Meu silêncio já é freguês.
Meu olhar, meu olhar é desinteressado.
Tantas pessoas, tantas histórias, tantos sonhos e tantas mágoas nessa mesma estrada onde me dou conta de também estar.
Seria viver um ato de pura vontade ou pura sorte?
O espelho nunca mostra o que realmente quero ver.
Mas o que de fato eu desejo ver?
O que sentir?
O que amar?
Ou o que sonhar?
Em quem ou no que acreditar?
A realidade é um veneno?
Tento abrir meus olhos para o que pode ser a verdade, mas não consigo ver.
Não consigo.
O torpor mental em que me encontro já não faz diferença.
A depressão já se tornou obsoleta diante de mim e de minha alma.
Alma.
Um ser.
Uma consciência.
A reclusão nunca foi tão convidativa e o amor nunca foi tão confuso.
Preso em minha própria teia de ações onde cada fio corta-me, lembrando- me do que fiz a mim mesmo numa época onde não havia preocupações, então vivo uma vida questionável.
Nunca soube o que valorizar, nunca soube onde estar.
Essa minha máscara pesa
Deus, como pesa.
Queria poder sorrir, queria poder viver de verdade...

Albert Sollrak.

2 comentários:

Marcelo.J. Roque disse...

essa poesia fala mesmo de algo surreal mascaras escondendo a real situação , poetico esse eu achei muito bom e posso dizer q sou seu fã viu vc manda muito bem moça linda bjos se cuida..............

°•ஜ♥ Sol ♥ஜ•° °•ஜ♥ ♥ஜ•° disse...

Esse poema é ñ foi eu quem escreveu, é de um amigo! Postei pq gostei muito, então os elogios eu passo à ele,(Albert sollrak).