Quem sou eu

Minha foto
Escrever é materializar a imaginação.

Postagem em destaque

Caminhando...

A busca pela imortalidade é solitária e triste. Atryu

Stagran

Instagram

Seguidores

TRADUTOR

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Um pouco de mim.


















Sou do signo de Virgem...


Se você estiver procurando por uma secretária ou dona-de- casa perfeita, provavelmente deve procurar alguém de outro signo. O principal dom da mulher de Virgem é sua inteligência, não sua capacidade de organização. Se você encontrou o tipo de virginiana compulsivamente caseira e que tira pó três vezes por dia, está em maus lençóis, porque está diante de uma virginiana que usa os rituais para se esconder de grandes emoções explosivas.

Há muitas mulheres de Virgem que têm interesse por seus lares e gostam de um ambiente organizado e bonito. Porém, o que realmente importa é seu bom gosto, sutileza e compreensão. Ela também é fortemente perspicaz a respeito das pessoas e da vida. Mas, é claro, tem defeitos. A virginiana pode ser terrivelmente auto-suficiente e, muitas vezes, é difícil vê-la "casada" no sentido mais profundo da palavra. Existe uma parte da virginiana que é psicologicamente intocável e, se você tentar invadir esse espaço privado e secreto, é provável que você produza a mesma reação que teria se estivesse tentando roubá-la.

Mulheres de virgem não são do tipo cheio de apegos e necessidades. É mais comum reconhecer nelas um grau assustador de capacidade e de eficiência, tanto física quanto mentalmente. Falta de sorte, se você quer ser o Sol em torno do qual uma parceira lunar orbita. Pode ficar feliz em refletir sua luz.

A mulher de Virgem tem suas próprias idéias e opiniões e uma profunda necessidade de comunicá-las. Algumas virginianas falam tanto, que são capazes de fazê-lo cobrir as orelhas e começar a berrar só para parar aquele som. Pode ser que ela não esteja usando o famoso senso crítico virginiano, e sim falando tudo sobre o último livro que leu, ou comentando sobre o problema que teve de solucionar na sua programação de trabalho, ou analisando e dissecando psicologicamente alguma pessoa que escolheu ultimamente.

Se você está atrás do tipo belo e silencioso, esqueça. Virginianas também têm uma propensão enfurecedora de questionar seu conhecimento. Diga algo a ela e ela pedirá a fonte da informação com dados completos, incluindo notas de pé de página. Pessoas de Virgem não acreditam em ninguém até que tenham em mãos suas referências completas. É difícil saber mais que uma virginiana, pois elas absorvem o conhecimento como uma esponja na água. Isso pode ser uma maravilha para a sua elasticidade intelectual e um horror para o seu ego.

Algumas virginianas são do tipo Mãe-Terra e expressam a sensibilidade do signo no amor pela natureza e pela cura, e através de seu dom para todo tipo de trabalhos manuais. Essa necessidade de ser útil atrai muitas virginianas às profissões de auxílio, desde enfermagem até dietética, da psicologia e psiquiatria a vários tipos de cura alternativa.

O verdadeiro calor e luz de Virgem levam tempo para emergir por trás de sua frieza e desapego aparentes. Para uma virginiana, é difícil ser espontânea. É freqüente só conseguir demonstrar amor fazendo coisas práticas pelos seus seres amados. Emoções intensas são ameaçadoras e podem ser demonstradas somente em um clima de confiança total. Quebre essa confiança e você obterá a língua afiada e sarcástica de Virgem, que pode ser letal, porque ela esteve observando com um cuidado minucioso todas as fraquezas que você achava que ninguém estava notando. As mulheres de Virgem têm um hábito desconcertante de descobrir a manga rasgada cuidadosamente escondida e o tique nervoso que você pensava estar sob controle. Elas observam minúcias porque o aspecto mais amplo da vida se reflete nas pequenas coisas. As virginianas têm orgulho dessa capacidade e querem ser respeitadas pelas suas realizações.

Essa mulher irradia um ar misterioso que poderá soar como um aviso: "Mantenha-se à distância!". Na verdade, isso significa: "Bem-vindo, mas respeite meu espaço." A virginiana faz do exercício de ser ela mesma uma arte. Ela não irá adorá-lo cegamente. É mais provável que ela o ame pelas suas imperfeições, pois é realista e compassiva e gosta de se sentir útil e necessária. Se sua vaidade é importante para você, essa característica poderá assustá-lo e fazê-lo correr na direção oposta, ou essa poderá ser uma experiência incrivelmente inspiradora e refrescante de tornar-se o ser humano que você de fato é.


Sônia.



sábado, 1 de outubro de 2011

Esperança




















 Para os sensíveis o viver sempre será complicado, pois tudo o que acontece é sempre sentido com abundância. A vida vai passando, os fatos acontecendo, e nós experimentando tudo.
Somos maus compreendidos porque não sabemos controlar os sentimentos que dentro de nós se movimentam, sim eles se agitam... 
Lembro-me de um vulcão agora, sereno por um tempo, porém chegado o tempo certo, a grande explosão. Assim somos nós, os chamados - Sensíveis - Sei que isso incomoda as pessoas que convivem conosco, mas incomoda muito mais a nós mesmos, pois além de possuirmos as emoções na flor da pele, percebemos o que os outros estão sentindo também.

O mais difícil nisso tudo é saber e ter consciência de que, muitas vezes, estamos magoando as pessoas que nos amam, e sem ter forças para simplesmente parar, cometemos atos destrutivos, os quais saltam de dentro de nós como se fossem reflexos, sem ao menos pedir licença.
Isso tudo só é compreendido por indivíduos sensíveis, ninguém é capaz de saber ou imaginar o que uma pessoa sensível vive no decorrer de sua existência. Quando penso nas dores que já causei em outros não aceito meus atos, então já sinto a depressão chegando e na maioria das vezes nem licença solicita, é atrevida, enfia o pé na porta e entra com tudo.

Mal compreendidos, deixados de lado, atormentados...

Quando olho para o nada, eu sempre exclamo! Há como eu queria ser diferente, se eu pudesse seria como uma pedra, pois assim não perceberia nada!

Hoje olho para quase tudo que já se passou em minha insignificante existência e penso...
A vida passa velozmente, ontem eu era uma menina que andava de balanço, hoje sou uma pessoa cheia de dores e quase sem serventia... Então percebo que não vivi a vida como deveria, concluo que quase tudo que fiz poderia ter sido melhor, e novamente aquela sensibilidade...

Desta maneira vai acontecendo, os anos chegando, à vida passando, tudo tão depressa!

Em certa ocasião um artista disse que havia me desenhado, quando olhei o desenho fiquei irritadíssima, não sabia o porquê de tanta irritação, entretanto hoje eu sei.
Ele me colocou presa dentro de uma torre bem alta, onde eu olhava para o céu, em meus olhos havia aparentemente alegria, entretanto não era alegria, ele sem saber pintou minha alma, uma criança sem inocência, meu olhar me denunciava, eu estava presa em um passado triste, o qual havia me roubado a alegria de viver.
Na pintura a menina olhava para o céu e os pássaros que voavam. Hoje sei que ela almejava a liberdade. Cobiçava ser como eles, livre...
Na época não conseguia decifrar a pintura, mas hoje eu vejo claramente que ali estava uma menina com alma de mulher, uma menina que carregara para sempre sua inocência perdida.
Dizem que os artistas enxergam diferente das outras pessoas, eu sempre cri desta maneira, e hoje posso compreender o porquê aquele pintor passou em minha vida, foi para me dizer que eu não estou sozinha nesse mundo cruel onde os sensíveis também coexistem. É bom saber que não estamos sozinhos, isso nos dá certo conforto, e nos tira um pouco o sentimento de solidão.

E como a menina da torre, eu continuo com o mesmo desejo...

Queria ter asas como um pássaro para voas nas alturas e assim olhar tudo com outros olhos e esquecer esse mundo cruel, o qual fui compelido a aceitar!
Minha esperança, sim eu ainda tenho esperança, quem sabe minha vida na morte será mais feliz... Espero.

Atryu.